10 de abril de 2010

Renato Russo


Que ele está entre os grandes pensadores, poetas e compositores da nossa geração não se tem dúvida, que le foi polêmico, intenso e ousado em sua obra também não é novidade pra ninguém, mas nesses dias em que ele completaria 50 anos se estivesse vivo me peguei pensando o seguinte, o que teria acontecido se renato russo não tivésse morrido?

Bom, Legião urbana teria lançados mais uns 3 discos e teria se desfeito, coisa que já vinha acontecendo na época em que ele morreu;

nós teriamos hoje, pelo menos uns 4 cds de Renato em carreira solo, esses cds estariam recheados de letras poéticas como sempre, porém com um toque de maturidade, com mais amor à vida, já que ele estaria feliz ao lado de sua familia, vendo seu filho adulto e colhendo ainda até hoje os frutos da sua obra dentro e fora do Legião Urbana.

Renato nunca foi de valorizar qualquer coisa, então tenho certeza que ele não lançaria nenhuma música em parceria com Ana Carolina ou Jorge Vercíllo (nada contra esses dois grandes artistas, mas não são o tipo de cantores que ele valorizava quando era vivo e não seria diferente se ele estivesse aqui), talvez houvesse algo dele com, com Marisa Monte (com quem ele compôs a música "Soul Parsifal" pro álbum A Tempestade), com certeza existiria alguma canção composta em parceria com Marcelo Camêlo, alguma canção bem sentimental em parceria com Zélia Duncan e algum rock bem áspero com Pitty (que diga se de passagem é a única cantora que faz Rock de qualidade nos dias de hoje aqui). Pelo respeito adquirido nesses anos ele também ia acabar fazendo algo com Chico Buarque, que é outro grande poeta da nossa música. O Fato é que pensar nas possibilidades que a nossa música perdeu quando Renato se foi nos causa uma tristeza absurda, como ele mesmo disse, "É tão estranho, os bons morrem antes!", as mortes precoces de Renato e Cássia Eller causaram um desvio ingrime na cultura do Rock nacional, talvez se eles estivessem vivos nossa música estivesse mais ácida e verdadeira e menos fútil com suas bandas de médio talento.

Foi um percurso muito curto percorrido por ele em carreira solo, mas o peso desses trabalhos é absurdo, só quem conhece sabe do que estou falando!

Equilibrio distante é sem sombra de dúvida o melhor cd que tenho na minha coleção (que passa de 3.000 cds), é aquele filho preferido, que nossos olhos marejam de lágrimas ao ouvir sua voz, que nossos pêlos se levantam da pele diante da beleza, que fechamos os olhos e nos deixamos levar por sua energia. É uma obra de arte visual e auditiva!
O CD é lindo, a capa já emociona com desenhos do filho de Renato, Giuliano, o encarte por si só já seria um livro de luxo, com as obras de Michelangelo decorando as páginas, a imagem de Nossa Senhora na página com a letra de "Dolcissima Maria" é a imagem mais linda dela que já vi (e olha que conheço algumas), No Final a foto de renato em pé de perna cruzada fazendo cabo de guerra com 5 marmanjos sem camisa puxando do outro lado é no mínimo uma sátira à tanta porcaria que as pessoas fazem tanta força pra construir enquanto alguns poucos talentosos fazem sem se esforçar. O cérebro vencendo os músculos.
As canções... nossa que cd, dificil falar dessas canções tão ímpares! Renato já vinha com esse projeto de lançar um cd em italiano e levou à sua gravadora da época EMI, foi enviado por ela pra itália onde se aprofundou na música Italiana, ao chegar de viagem, se reuniu com alguns músicos que ja conhecia de antigos trabalhos da Legião Urbana e convidou Carlos Trilha pra ser seu produtor, tecladista, arranjador e pianista, foi a junção perfeita. As canções tem arranjos maravilhosos com cordas docemente bem conduzidas! É com certeza o melhor trabalho de Renato e é uma lástima que o destino nos tenha privado de ter novos trabalhos com o mesmo brilho e conteúdo de Equilíbrio Distante.

O trabalho solo do artista anterior a esse foi "The Stonewall Celebration Concert" onde o cantor, interpretava grandes clássicos da música americana, alguns nem tão clássicos assim como é o caso de "Miss Cellie's Blues" (trilha do filme "A Cor Púrpura) e Cherish (de Madonna). Na verdade esse álbum serve mais pra mostrar o gosto raro que Renato tinha por canções de qualidade, é um álbum eclético porém totalmente aproveitável porque todas as canções são muito bem desenvolvidas com ótimos arranjos e a voz do cantor está ainda melhor nessas canções.

Então, já que não vivemos de sonho, temos que acordar e ver que nosso ídolo não está mais aqui e ao invés de ficar viajando imanginando as parcerias e as canções que ele teria feito se não tivésse morrido, o melhor a fazer é pegar o nosso "The Stonewall Celebration Concert" e nosso "Equilíbrio Distante", fechar os olhos e simplesmente sentir sua presença!

Pra quem não conhece o álbum Equilíbrio Distante, por favor, ñ faça isso, busque agora e ouça é imperdivel, uma experiência simplesmente extraordinária.

Viva Renato Russo!

Willy Duarte.

2 comentários:

  1. Mais de 3300 downloads de suas músicas. Tá na hora de você conhecer o som do Bleffe

    http://bleffepoprock.blogspot.com/

    Se gostar, pode baixar, é DE GRAÇA!!!

    http://bleffepoprock.blogspot.com/p/baixe-nossas-musicas-gratis.html

    ResponderExcluir
  2. Willy d++++,
    Cara adorei tudo de bom ouvir Renato Russo,tem músicas fantásticas ......poem outras .

    ResponderExcluir